sábado, 24 fevereiro, 2018

Tráfego no novo viaduto da RS-118 já esta liberado

A obra custou aproximadamente R$ 12 milhões e teve inicio em 2012

Foto: Governo do RS

Com uma hora de atraso em relação ao que havia sido previsto, o tráfego foi liberado no viaduto da RS-118 às 11h desta quarta-feira (20), no limite entre Cachoeirinha e Gravataí. 

Ainda com máquinas trabalhando e na ausência do governador do Estado, José Ivo Sartori, que estava em Brasília, foi liberado o trânsito, na manhã desta quarta, do Viaduto da Ritter, em Cachoeirinha. 

 
Em relação aos acessos, quem estiver trafegando pela avenida Frederico Augusto Ritter, dentro de Cachoeirinha, poderá seguir para a BR 116 (Esteio e Sapucaia) ou para a BR 290 (Freeway) e, ao mesmo tempo, fazer o retorno nos dois sentidos da RS 118. Nessa reordenação, o impacto será para os moradores de Gravataí e Cachoeirinha, além dos cerca de 35 mil motoristas que trafegam pela RS 118. 

O secretário estadual dos Transportes, Pedro Westphalen, realizou uma vistoria na rodovia, onde ressaltou a relevância do empreendimento. “É uma importante etapa. Estamos investimento forte para a conclusão de todo o projeto de duplicação da RS 118, que projetamos estar concluída até o final do próximo ano”, afirmou.

Foto: Governo do RS

Ao ser saudada pelos presentes, a liberação do trânsito no viaduto é mais um passo na conclusão das obras que envolvem os primeiros 21 quilômetros da RS 118, entre Sapucaia do Sul e Gravataí. Atualmente, segundo o secretário, há oito frentes de trabalho nas obras e, para 2018, há previsão de liberação de R$ 150 milhões. Em 2015, foram aplicados R$ 218 mil na rodovia, no ano seguinte, o valor passou para R$ 7,3 milhões. Em 2017 deverá totalizar R$ 35 milhões.

Acompanhando os serviços, o responsável pela obra, Vicente de Britto Pereira, explicou que o grande motivo do atraso nas obras se deu pela ausência de projetos concretos. Assim, muita coisa precisou ser refeita, como remoções de famílias, ou não estava de acordo. “Agora temos um projeto em que é possível efetivamente ver como essa rodovia ficará”, ressaltou. O próximo viaduto a ser entregue deverá ser o da avenida Itacolomi, em Gravataí, em março de 2018.

Somente nesta obra foram investidos R$ 7,1 milhões. O viaduto tem extensão de 72 metros e alças de saída em ambos os lados. Além disso, em função da construção, houve a necessidade de remoção de famílias que estavam em áreas lindeiras e ocupações indevidas, o que consumiu cerca de R$ 5,2 milhões. Presente na solenidade, o prefeito de Cachoeirinha, Miki Breier, comemorou a liberação do trecho. Segundo ele, a expectativa é que a melhoria na mobilidade urbana auxilie ainda na atração de novos investimentos.

Fonte: Daer, ZH e Correio do Povo