terça-feira, 13 novembro, 2018

Infiltrações e rachaduras estão deteriorando um prédio comercial em Águas Claras




O prédio do Centro Administrativo da Região (CAR) de Águas Claras, na ERS-040, Parada 82, é a sede de serviços essenciais para a comunidade. No entanto, o local era a antiga estrutura da Escola Apolinário Alves dos Santos e ao longo dos anos foi sendo modificada para receber máquinas de grande porte, materiais de construção e atendimento ao público. A ideia era que o local fosse transferido para uma estrutura definitiva, mas o improviso se tornou definitivo. O prédio anexo e a estrutura de pedra foram construídos encostados às salas comerciais do morador João Carlos Fraga Feijó. Em uma das salas funcionava o antigo Cartório de Águas Claras. 

O Cartório de Águas Claras agora é um Tabelionato de Notas e foi transferido para um prédio ao lado do Banco Sicredi, na parada 88. A nova tabeliã, Bianca Rodrigues da Silveira Rocha, fez uma declaração ao João Carlos, alegando que as condições do ambiente eram inadequadas para o armazenamento dos documentos e registros do cartório, devido a umidade e as infiltrações.

O arquiteto, Pedro Ciarlo, realizou um laudo técnico do local, descrevendo a condenação das paredes. Estas paredes estão no fundo do imóvel, fazendo divisa com as instalações provisórias do prédio da Prefeitura de Viamão. O prédio do João Carlos tinha uma estrutura arejada e a construção não foi devidamente impermeabilizada para escoar as águas pluviais. A umidade está provocando as rachaduras nas paredes, pois há muita compactação no terreno ao lado. A acomodação de cargas e máquinas fez com que o solo trabalhasse e aumentasse a pressão.

O Caderno040.com procurou o Departamento de Comunicação da Prefeitura de Viamão. O caso está na Procuradoria Geral do Município e o processo aguarda uma vistoria técnica pelo Ministério Público. Não foi gerada nenhuma sentença ainda. A Prefeitura de Viamão acrescentou que de imediato, será acionada a Defesa Civil para fazer uma vistoria no local e averiguar a gravidade da situação.