domingo, 24 junho, 2018

Governo Federal afirma que 45% das mobilizações acabaram





Dados estão sendo divulgados pelo ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, afirmando que 419 de um total de 933 pontos interditados em rodovias de todo o país (quase 45%) tinham sido liberados nesta tarde de sexta-feira (25). Tal anúncio está sendo transmitido ao vivo. No entanto, está se espalhando pelas redes sociais manifestações ao vivo em diversas cidades. No Litoral Norte, manifestantes em apoio à greve dos caminhoneiros bloqueiam a Ponte Giuseppe Garibaldi, em Tramandaí / Imbé.

As interdições são motivadas pelos protestos de caminhoneiros, que completaram cinco dias de paralisações. Segundo o ministro, todas as interdições que restam são parciais. “As obstruções que continuam, todas elas são parciais, o que aponta para a adesão crescente dos senhores caminhoneiros ao acordo que foi fechado no Palácio do Planalto”, declarou Jungmann.

Na noite desta quinta (24), governo e representantes de entidades de caminhoneiros anunciaram uma proposta de acordo para suspender a paralisação por 15 dias. Mas, pela manhã, os bloqueios nas estradas prosseguiam.  Participaram, além de Jungmann, os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil), Carlos Marun (Secretaria de Governo), Sérgio Etchegoyen (Gabinete de Segurança Institucional) e Joaquim Luna (Defesa).

Na ERS-040, pelo menos são três pontos de manifestações.  Os moradores de Águas Claras e Região prometem sair em caminhada com cartazes em prol do movimento. Os apoiadores sairão em caminhada às 15h e a concentração será em frente da Paróquia da Santa Terezinha, no KM 27, parada 86, da ERS-040.

Jungmann deu a informação em entrevista coletiva de ministros que integram o grupo de trabalho formado para acompanhar a crise.