quarta-feira, 20 junho, 2018

Escola Zeferino Lopes de Castro completa 50 anos e a Escola Farroupilha 89 anos




O prefeito de Viamão, André Pacheco, participou de duas importantes comemorações para a educação municipal.  Foram duas comemorações de aniversário, uma na escola Farroupilha e a outra na Zeferino Lopes de Castro. A EMEF Farroupilha, localizada na Orieta, completou 89 anos no último sábado, dia 24 de março. Já a EMEF Zeferino Lopes de Castro, completou 50 anos, na mesma data.

Farroupilha

         A diretora da EMEF Farroupilha, Marcia Culau, prestou homenagem aos professores e funcionários com a Banda Marcial Farroupilha. A presidente do Conselho Municipal de Saúde, Índia Guaraçaí, estava muito emocionada. Foi aluna, catequista, professora, vice-diretora e diretora da Farroupilha. Ela sente saudade da época em que estudou ali. “Estou muito feliz. Fui um grãozinho que fez parte da construção desta escola”, relembra.

         Pacheco lembra que a escola faz parte de sua família e que sua avó foi professora. “A escola é um grande núcleo de relação entre alunos, professores e comunidade. A educação é a base de tudo. É através da educação, das nossas crianças, que teremos uma cidade melhor, com qualidade de vida”, enfatiza.

Zeferino

         A escola inovadora EMEF Zeferino Lopes de Castro, localizada na Pimenta, zona rural de Viamão, também estava em festa. A diretora, Rosa Maria Stalivieri, prestou homenagem aos funcionários e professores que passaram pela escola, bem como aos atuais. A primeira diretora da escola, Edi da Silva Souza, se emocionou ao lembrar da escolinha de madeira, com uma sala apenas. Edi desempenhava a função de diretora e professora multisseriada. “É muito gratificante ver o tamanho que a escola está hoje, bem como o seu projeto educacional inovador”, avalia.

         O secretário de Educação, Carlos Bennech, fala que a escola está recebendo ampliação de duas salas de aula e reforma na rede elétrica, obras que vem ao encontro da necessidade atual. O prefeito ressalta o trabalho inovador que a escola vem fazendo para transformar a vida dos estudantes e da comunidade. “A parceria com a Fundação Telefônica Vivo está possibilitando uma perspectiva de crescimento muito grande e desenvolvimento tecnológico para a região, através dos projetos e protótipos que os estudantes confeccionam com o objetivo de facilitar a vida no campo”, encerra Pacheco.




Veja também:

Trabalho da Escola Zeferino repercute na imprensa nacional