sábado, 16 dezembro, 2017

Agência dos Correios é alvo de críticas em Águas Claras




 

Os problemas enfrentados na entrega e no envio de correspondências na região de Águas Claras, em Viamão, são frequentes na comunidade. A Agência dos Correios é alvo de críticas pelos moradores. A postagem de cartas só pode ser realizada na Agência dos Correios no Centro de Viamão, dificultando o acesso a este serviço para quem mora na região. Quem possui uma caixa postal reclama que não são abastecidas como deveria e há casos de correspondências retornando ao destinatário, mesmo com a busca do morador.

    A Agência dos Correios de Águas Claras está localizada no mesmo prédio do CRAS Rural Águas Claras, na ERS 040, nº 18.919, km 26. É o antigo prédio da escola Apolinário. O serviço é prestado no local, devido uma parceria com a Prefeitura de Viamão. O horário de atendimento é de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h30 às 17h. Como a região não possui carteiros, os moradores só possuem este período para retirar suas correspondências.

A moradora do Pomar da Lagoa, Janice Bauer, em Águas Claras, é do lar e afirma que quando precisa vai diversas vezes na agência, mas sempre enfrenta problemas para achar suas correspondências. “O documento do carro foi uma briga para retirar, pois os funcionários me diziam que não estava ali. Quando eu fiz o rastreamento, o documento foi parar no Centro de Viamão, pois não foi retirado na agência de origem. Ou seja, o documento estava ali e eles não encontravam”, conta Janice.

 

Janice esteve em uma reunião com o prefeito de Viamão, André Pacheco, em maio deste ano. Um abaixo-assinado foi entregue e a Prefeitura contratou mais um estagiário para a agência. No entanto, os problemas continuam.

Por diversas vezes as correspondências da Técnica de Enfermagem, Janete da Silva, não foram encontradas e voltaram para o destinatário. “Cartões e cartas simplesmente voltam para o destinatário, por eu não ter buscado. Mas isso não procede, pois eu chego a ir no correio de 3 a 4 vezes na semana. Eu percebo que o pessoal ali é bem atrapalhado e sequer usam uma ordem alfabética para os documentos”, salienta a moradora de Morro Grande.

Janete conhece diversas pessoas na mesma ou em outras situações. Um dos casos é de uma moradora que não quis se identificar, mas que acha um absurdo não poder postar cartas para seus familiares pelo correio local. “Moro há dois meses aqui e preciso ir até o Centro de Viamão. Não entendo por esse serviço não é feito ali?”, questiona a moradora de Boa Vista.

Nossa reportagem enviou estes questionamentos à Assessoria de Imprensa dos Correios, que nos enviaram o seguinte comunicado:

Os Correios informam que a agência de Águas Claras, em Viamão, funciona a partir de um convênio com a Prefeitura do município. Os funcionários disponibilizados pela Prefeitura recebem treinamento dos Correios para atuar no atendimento à população e, periodicamente, profissionais da Empresa supervisionam o trabalho da unidade. Quando identificada alguma não conformidade, seja através dessa supervisão ou a partir de relatos registrados por clientes nos canais oficias de atendimento, são tomadas medidas para que as ações corretivas sejam implementadas. No caso de Águas Claras, os Correios já estão analisando a situação e vão atuar para que se coloque em prática as adequações necessárias.

Quanto à disponibilidade de serviços prestados pela agência, os Correios informam que o termo de convênio com a Prefeitura prevê a venda de alguns produtos e serviços obrigatórios, enquanto a comercialização de outros acontece conforme a viabilidade técnica de sua execução. Já em relação à entrega de correspondências, destaca-se que o transporte de objetos postais até a agência de Águas Claras está sendo realizado normalmente pelo Centro de Distribuição dos Correios de Viamão.

Para esclarecer dúvidas ou registrar reclamações, a população pode acessar o “Fale com os Correios”, no site www.correios.com.br, ou ligar para a Central de Atendimento aos Clientes dos Correios (CAC), pelo telefone 0800 725 0100 (de segunda à sexta-feira, das 8h às 20h, e aos sábados, das 8h às 14h).