sábado, 16 dezembro, 2017

ABUR Brasil solicita ao DAER e EGR melhorias na ERS-040




O Presidente da Associação Brasileira dos Usuários de Ruas, Estradas e Rodovias – ABUR Brasil, Gerri Machado, esteve na sede do DAER, no início da manhã, desta quinta (07/12/2017), onde se reuniu, com o Diretor de Infraestrutura, Luciano Faustino, para solicitar obras de melhoria e aumento do fluxo dos veículos na ERS-040, em Viamão e apresentar formalmente a ABUR Brasil ao DAER.

A reunião contou ainda com a participação dos coordenadores da ABUR na cidade de Viamão, Sr. Sérgio Kumpfer, Ridi e Sandro Faleiro, que apresentaram ao Diretor Luciano Faustino, solicitação de obras de melhoria da ERS-040, trecho de Viamão, entre elas, a construção de uma faixa exclusiva para ônibus, dá para 42 até a 31, nos horários de alto fluxo, entre as 06:30 hs e 08;30hs da manhã, a exemplo do que já acontece no trecho da rodovia pertencente a Porto Alegre. A medida visa reduzir o tempo de transporte dos milhares de usuários do transporte coletivo, que se deslocam diariamente para a Capital.

Na EGR, O Presidente da ABUR, Gerri Machado e os Coordenadores Ridi, Sergio Kumpfer e Sandro Faleiro, conversaram com o Presidente da Empresa Gaúcha de Rodovias, Nelson Lídio, sobre a construção de um viaduto na ERS-040, no entrocamento com a ERS-118. O DAER, passou mais este trecho da ERS-040, para a EGR. O Decreto foi assinado ontem pelo Governador, possibilitando que a obra seja realizada pela EGR. O Presidente da EGR, Nelson Lídio, prometeu a ABUR Brasil, que um projeto existente do DAER, será utilizado pela EGR, com algumas adequações, possibilitando a licitação da obra do viaduto ainda em 2018.

Já o Diretor de Infraestrutura do DAER, prometeu estudar e trabalhar para viabilizar a construção da faixa exclusiva de ônibus na ERS-040. Sergio Kumpfer, um dos coordenadores da ABUR Viamão, destacou os grandes transtornos que a população enfrenta diariamente para deslocar para a capital: “o dia de hoje é um exemplo, de que em Viamão, estamos altamente prejudicados pela falta de capacidade das vias de acesso e saída da cidade. Com os alagamentos que sofremos esta manhã, em função das chuvas, a população chegou a levar de 2 a 3 horas, de alguns lugares de Viamão, até a capital”.  

O Presidente da ABUR Brasil, Gerri Machado, destacou que as reuniões, com o DAER e a EGR, foram produtivas e salientou: “o dia de hoje é muito difícil para a população de Viamão que foi altamente castigada pelas chuvas.  Acredito que o Governo se sensibilizou com nosso relato, explicitando as dificuldades que os usuários da ERS-040 vem enfrentando. Esperamos que as obras aconteçam logo”.



Sobre a ABUR Brasil:

Aproveitamos para informar que, neste ano de 2017, foi constituída a ABUR Brasil – Associação Brasileira dos Usuários de Ruas, Estradas e Rodovias – para representar a todos os usuários de ruas urbanas, estradas rurais e rodovias. A criação desta entidade vem de um movimento de homens e mulheres, que usam a malha rodoviária brasileira, e que sofrem com o mau estado das vias públicas, com o alto custo para transitar nestas vias, insegurança ocasionada por criminalidade e também por altos índices de acidentes.

Historicamente, as decisões referentes às ruas, estradas e rodovias, estão monopolizadas nas mãos de governos e empresas, sem a representação dos usuários, que acaba ficando de fora da tomada de decisões, no âmbito de políticas de infraestrutura, investimentos, custos, impostos, pedágios, etc.

A ABUR, nasceu no Rio Grande do Sul, na Cidade de Porto Alegre e já está estabelecida nos seguintes estados: Rio Grande do Sul, Paraná, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Paraíba e Maranhão. Atualmente, a Associação conta com representação em praticamente todas as regiões do Rio Grande do Sul, estando organizada em mais de 30 cidades. A meta é chegar a 250 cidades no ano de 2018 e, em 2020, a ABUR, quer estar organizada e atuando em todas as cidades do RS e em 70% por cento das cidades brasileiras.

A ABUR, estabeleceu parcerias com grandes escritórios de advocacia, para assegurar que a opinião do usuário de ruas, estradas e rodovias, seja ouvida, mesmo que em âmbito jurídico, qualificando assim, as discussões da área de infraestrutura. Estes escritórios de advocacia, tem a responsabilidade de assegurar juridicamente, que a participação dos usuários de ruas, estradas e rodovias sejam consideradas, mesmo quando os atores envolvidos não estejam dispostos a dialogar. No Rio Grande do Sul, a representação jurídica é de responsabilidade do Escritório Castro, Osório, Pedrassani & Associados. Mas, a ABUR, ainda conta com a assessoria de escritórios municipais em Bagé, Pelotas, Santo Ângelo, Santana do Livramento, Santa Maria e Santa Cruz do Sul.

É importante informar que o grupo diretivo da ABUR, é composto por cidadãos e personalidades, como ex. vereadores, ex. secretários municipais, ex. prefeitos e vices,  sindicalistas, empresários do setor de transportes de carga e passageiros, professores, doutores, economistas, advogados, pesquisadores, engenheiros, arquitetos, especialistas em trânsito, mobilidade urbana, pavimento, líderes comunitários, estudantes, pequenos empresários, clubes de motos, carros antigos e ônibus, motoristas de carros, motos e caminhões, etc.

Em 2018, a ABUR, pretende participar ativamente dos debates que envolvem a área de infraestrutura rodoviária, em todas as suas interfaces, com os diversos atores envolvidos, inclusive nas discussões sobre a implantação das novas concessões de rodovias. A Associação acredita, que pode contribuir significativamente para que ocorram novos investimentos na infraestrutura rodoviária e, que estas ações, sejam de fato em beneficio dos usuários das ruas, estradas e rodovias.

Ainda em 2017, a Direção da ABUR, estará se reunindo com os órgãos governamentais, responsáveis pela área de infraestrutura rodoviária, no Estado do Rio Grande do Sul, para informar da disponibilidade em contribuir com o tema, representando a opinião do usuário, levando considerações quanto à necessidade de soluções imediatas para vias esburacadas, mal sinalizadas, sem acostamento, com pavimento irregular e desgastado, com necessidade de terceira faixa e duplicação.

Portanto, a ABUR, quer informar que em 2018, vai atuar na representação do usuário, tratando como prioridade absoluta, os seguintes temas:

Apoio jurídico;

Qualidade para as ruas, estradas e rodovias;

Ampliação da capacidade da malha rodoviária;

Segurança rodoviária; e

Redução do custo de uso das ruas, estradas e rodovias.

No que se refere ao apoio jurídico, estaremos disponibilizando assessoria jurídica aos usuários de ruas, estradas e rodovias, para buscar seus direitos, diante de eventuais dolos, que surjam em função do uso da malha rodoviária. A ABUR, atuará também, como um mecanismo de controle e de proposição popular, para atuar junto ao executivo, legislativo, ministério público, judiciário e aos órgãos ou empresas responsáveis pelas rodovias, na defesa dos interesses dos usuários.

Nos itens, qualidade para as ruas, estradas e rodovias, e ampliação da capacidade da malha rodoviária, pretendemos apoiar os cidadãos na busca de solução, das muitas dificuldades que ele vem enfrentando, no que se refere ao uso das ruas, estradas e rodovias, em função dos muitos buracos, da má qualidade das vias, falta de sinalização e acostamentos, além de um número de veículos, muito maior do que a capacidade das vias.

Preparar uma carteira de investimentos maior do que os que ocorrem hoje, é uma das medidas urgentes, que cabe a ABUR, cobrar do Governo do Estado e do Governo Federal. Pois, precisamos de uma malha viária de qualidade, para reduzir o custo do transporte de passageiros e de carga, melhorar a mobilidade e o acesso as mais diversas Regiões e Localidades do Estado, visando o desenvolvimento sustentável, o crescimento econômico, aumentando a nossa capacidade competitiva, e a redução dos custos aos milhares de gaúchos, que utilizam as ruas, estradas e rodovias para seu deslocamento.

Cabe salientar, que no item segurança rodoviária, além de estarmos nos referindo a crimes como roubos, incluindo o de carga, assaltos e sequestros, também estamos falando dos acidentes com lesões e mortes, que ocorrem nas ruas, estradas e rodovias gaúchas. Estancar o crescimento dos acidentes rodoviários é um dos desafios mundiais. As lesões e mortes no transito já são consideradas pela ONU, como uma das maiores epidemias de saúde, com um alto custo para o sistema público.

A ABUR, vai também ofertar formação para os usuários de ruas, estradas e rodovias, visando educar os atuais e futuros motoristas, para direção defensiva, responsável, e principalmente buscar aumentar a solidariedade no trânsito.

A Redução do custo no uso das ruas, estradas e rodovias, é um dos grandes desafios para os Governos, especialmente ao Governo Federal. Os usuários de ruas, estradas e rodovias, não suportam mais pagar um custo tão expressivo no combustível, nos pneus, na manutenção dos veículos, nos pedágios, nos veículos, nos seguros, nos impostos, etc… É preciso encontrar solução urgente para a política de preços do combustível, que vem sendo adotada pela Petrobrás, que impõe um ritmo de suba alucinante, e deve já nos primeiros meses de 2018, elevar o preço da Gasolina para mais de R$ 5,00 e o óleo diesel, para mais de R$ 4,00. Não há como as empresas e os cidadãos, suportarem um custo econômico tão expressivo.

No que se refere a pedágios é preciso identificar com clareza os investimentos previstos nos contratos e o custo destes investimentos, para assim identificar alternativas para que concessionárias de pedágios, possam cobrar tarifas menores.  

Aproveitamos para informar que a Associação Brasileira dos Usuários de Ruas, Estradas e Rodovias – ABUR Brasil, é uma entidade de representação e defesa dos usuários de ruas, estradas e rodovias, sem fins lucrativos, que não remunera seus dirigentes, trabalhando apenas com voluntários, tendo receita de doações e dos associados.